A reação neuroinflamatória à inflamação sistémica aguda durante o delírio e seu impacto na trajetória cognitiva e progressão para demência: um estudo longitudinal usando imagens e biomarcadores moleculares

Visão Geral

Resumo do Projecto

Introdução: as pessoas mais velhas com doenças médicas agudas estão em risco de desenvolver delirium (estado confusional agudo) que está associado a um prognóstico adverso nomeadamente agravamento da função cognitiva a longo prazo e progressão para demência. Com base em modelos animais, propusemos que os sintomas de delirium surgem em consequência de uma reação neuroinflamatória desregulada com ativação exagerada da micróglia em resposta à inflamação sistémica e que essa reação induz alterações estruturais a longo prazo com perda neuronal. Mesmo níveis normais de inflamação sistémica aguda podem induzir tais eventos deletérios quando o cérebro se tornou mais vulnerável devido aos efeitos do envelhecimento e/ou neurodegenerescência crónica. A recente técnica de PET com (18)F-PBR111 é uma oportunidade única de avaliar o grau de ativação migroglial de forma não invasiva o que pode ser correlacionado com níveis de miRNAs em monócitos circulantes e em exossomas no plasma e LCR. A nossa hipótese é que o nível da resposta neuroinflamatória aguda pode ser usada como um biomarcador de delirium e um fator associado a maior declínio cognitivo, independentemente de outras co-variáveis relevantes. A confirmar-se que o grau de neuroinflamação durante um episódio de delirium tiver um impacto irreversível na trajetória cognitiva a longo prazo, este facto terá implicações clínicas substanciais no que respeita à prevenção e tratamento de delirium e demência.

Objetivos: este estudo tem por objetivo determinar; i) o nível de neuroinflamação durante um episódio de delirium; ii) em que medida o grau de neuroinflamação durante delirium está associado a declínio cognitivo e progressão para demência a longo prazo

Métodos: estudo caso-controlo longitudinal em indivíduos com 65 ou mais anos hospitalizados por doença médica aguda. A amostra inicial será constituída por 71 participantes que serão classificados em 4 grupos de acordo com o seu estado cognitivo à entrada e durante a hospitalização: demência e delirium; demência sem delirium; delirium sem demência; sem delirium nem demência. Os participantes serão submetidos a PET e a colheita de LCR e sangue para doseamento de biomarcadores inflamatórios. A função cognitiva será reavalidada 12 meses após a admissão hospitalar em 10 participantes de cada grupo. Resultados esperados: iremos determinar a relação entre o grau de ativação microglial, marcadores periféricos de neuroinflamação, delirium e deterioração cognitiva a longo prazo, o que permitirá desenvolver novas abordagens na prevenção, diagnóstico e tratamento de delirium e demência.

Objectivos Principais

i) To determine the magnitude of the neuroinflammatory response triggered by acute systemic inflammation in older subjects with and without prior dementia

ii) to determine in what extent a higher neuroinflammatory response to acute systemic inflammation is associated with delirium symptoms in older subjects with and without prior dementia

iii) to determine if a higher neuroinflammatory response to acute systemic inflammation is associated with a worse trajectory of cognitive function in older patients with and without prior dementia

Coordenação

Equipa Externa

Armando Carvalho
José Pedro Fernandes
José Pereira Moura
Lélita Santos
Manuel Teixeira Veríssimo

Detalhes de Projeto

Código do Projeto

PTDC/MEC-PSQ/32501/2017 [POCI-01-0145-FEDER-032501]

Região de Intervenção

Center

Data de Aprovação

2018-05-25

Data de início

2018-07-26

Data final

2022-03-25

Custo Total Elegível

234559€

Financiamento
financier-image

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência.