Biotecnologia

Nano-sistemas e Estratégias Tumorais Direcionadas

Nanossistemas

Entrega de Material Genético

Entrega de Fármacos

Terapia do Cancro Direcionada

profile-image
Líder

Henrique Faneca

Investigador(a)


Linhas de interesse

Desenvolvimento e caracterização de novos nanossistemas de base inorgânica, lipídica e polimérica que tenham a capacidade de entregar diferentes moléculas terapêuticas, como material genético e fármacos, de forma específica e eficiente às células alvo

Geração de estratégias antitumorais multialvo combinadas, que atuem em várias vias de sinalização da carcinogénese

avaliação da atividade antitumoral, in vitro e in vivo, das estratégias individuais e das combinadas

e esclarecimento dos mecanismos envolvidos na morte das células tumorais

Visão Geral

O cancro continua a ser um dos maiores problema de saúde, sendo uma das principais causas de morte em todo o mundo. Apesar dos esforços que têm sido realizados, as opções de tratamento atuais são manifestamente insuficientes, estando associadas a múltiplas limitações. Estes factos evidenciam a necessidade urgente de desenvolver novas intervenções terapêuticas.

Os nanossistemas podem contribuir grandemente para o sucesso de novas estratégias antitumorais, uma vez que têm, nomeadamente os nanossistemas direcionados, a capacidade de entregar de forma específica e eficiente as moléculas terapêuticas às células alvo.

O propósito fundamental do nosso grupo é desenvolver novos nanossistemas que tenham a capacidade de mediar novas estratégias antitumorais multi-alvo, envolvendo por exemplo a combinação de terapia génica e quimioterapia, por forma a obter uma maior eficácia terapêutica que as atuais opções de tratamento.

Os nossos principais objetivos são:

  • Desenvolver e caracterizar diferentes nanossistemas de transporte e entrega de moléculas terapêuticas (em termos de: tamanho médio; carga superficial; morfologia; complexação e proteção de material genético; carregamento e libertação de fármacos; biocompatibilidade; interação e libertação nas células alvo).
  • Gerar e avaliar estratégias antitumorais multialvo (em termos de: viabilidade celular; proliferação; migração; níveis de apoptose e necrose; ciclo celular; níveis de ARNm e proteína dos alvos moleculares; histologia e tamanho dos tumores; sobrevivência dos animais) que atuem em várias vias de sinalização da carcinogénese.
  • Demonstrar que os nanossistemas e as estratégias antitumorais inovadoras geradas podem resultar numa maior eficiência terapêutica e menos efeitos secundários do que as terapias convencionais.

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência.