Neurociências e Doença

A investigação na área de Neurociências e Doença foca-se na função cerebral, disfunções e terapias para doenças do cérebro.

Sobre a Área Neurociências e Doença

Visão Geral

A investigação na área de Neurociências e Doença vai desde da investigação de mecanismos moleculares e celulares de aprendizagem e memória à regulação vascular da atividade neuronal.  Os investigadores do CNC estão na vanguarda da investigação dos mecanismos moleculares de doenças neurológicas e psiquiátricas, nomeadamente acidentes vasculares cerebrais, doença de Parkinson, doença de Alzheimer, doença das PolyQ, depressão e autismo. Para isso, os neurocientistas usam modelos animais de doença já estabelecidos e criados internamente na expectivitava de encontrar novas opções de tratamento e prevenção. Neste trabalho sãio combinados conhecimentos em diversas áreas como biologia molecular, bioquímica, biologia celular, eletrofisiologia e imagem.

Objetivos 

  • Compreender a função cerebral, desde aspetos do desenvolvimentos a mecanismos de platicidade sináptica e formação de memórias e a identificação  de regiões do cérebro que regulam comportamentos seletivos; 
  • Elucidar os mecanismos moleculares e circuitos básicos da disfunção em doenças neurodegenerativas e neuropsiquiátricas com vista àn identificaçã de alvos terapêuticos; 
  • Desenhar estratégias de mitigação de doenças do cérebro. 

 

O CNC apoia a Declaração da Rede ALBA sobre Equidade e Inclusão. ALBA é uma rede de neurocientistas focada na promoção de comunidades científicas mais inclusivas e justas. Esta declaração visa apresentar ações concretas na qual indivíduos e organizações podem realizar para promover a equidade e a inclusão. 

 

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência.